LavraPalavra

O dualismo contemporâneo opõe o homem ao seu corpo”, (Davi Le Breton, In: Antropologia do Corpo e Modernidade).


1. Um Cuspe: ainda o orgânico

Depois daquele domingo de Abril, dia fatídico em que o teatro do absurdo potencializou as instâncias emotivas ainda asseguradas apenas ao ócio do domingo, por isso provocando uma concentração singular dos afetos sociais capturada pelas teias difusas da excitação midiática, uma das mais utilizadas formas de expressão da revolta contra os avanços reacionário reveste-se de certa singularidade e novidade. Tratam-se dos vômitos, os vômitos virtuais que por aspiração hiperbólica chamam-se vomitaços.

Contudo, este fenômeno de militância virtual pode ser visto aparentemente apenas como uma casualidade momentânea, uma forma instantânea, mesmo que criativa, não merecedora de uma atenção mais demorada. Em suma, um objeto espectral, fenômeno indigno de uma apreciação acurada. Ademais, guarda em si mesmo uma indignidade sustentadora de recusa congênita…

Ver o post original 3.111 mais palavras

Anúncios