no Conversa Afiada

A eleição de Trump é um repúdio a todos os liberais, inclusive a esta revista. Mercados abertos e a clássica democracia liberal que defendemos, e que pareciam vitoriosos com a queda do Muro de Berlim, em 1989, foram rejeitados, primeiro, na Inglaterra, com o Brexit, e agora na América.

França, Itália e outros países europeus podem seguir o mesmo caminho.

É claro que o apoio popular à Ordem Ocidental dependia mais de rápido crescimento econômico e do efeito estimulante da ameaça da União Soviética do que propriamente de persuasão intelectual. Ultimamente, as democracias ocidentais falharam em distribuir os benefícios da prosperidade.

Em termos reais, a renda mediana do homem americano está abaixo da que ele tinha em 1970. Nos últimos 50 anos, com exceção da expansão dos anos 90, a renda das famílias de classe média caiu a cada recessão. A mobilidade social está muito lenta e não dá esperança de que alguma coisa melhor vá acontecer. A perda de autoestima não foi neutralizada por alguns centavos de aumento salarial.

Os políticos e analistas políticos menosprezaram a desilusão.

Quando Trump se prepara para entrar na Casa Branca, o longo e difícil trabalho de argumentar a favor do internacionalismo liberal começa de novo.

Anúncios