Revista Decifra-me

A Gíria é uma palavra não convencional usada para designar outras palavras formais da língua com o intuito de fazer segredo, humor ou criar uma linguagem própria (jargão).  É empregada por jovens e adultos de diferentes classes sociais, e observa-se que seu uso cresce entre os meios de comunicação de massa. A cada época, determinadas gírias ganham destaque.

Algumas gírias ficam datadas e se perdem com o tempo. Outras, contudo, sofrem uma reciclada. Umas são ressuscitadas.

Aqui algumas de acordo com a década:

ANOS 50
Bacana ( bonito), Bagunçar o coreto ( acabar com a festa na base da confusão), Barbeiro ( mau motorista), Boazuda (mulher de formas generosas), Borogodó (charme), Broto (mocinha bonita), Cara-de-pau (cínico), Chá de cadeira (era quando a moça ficava o baile inteiro sentada, sem que nenhum rapaz a tivesse tirado para dançar), Charlar (exibir-se), Da fuzarca (aquele que gosta de farra), Dar no pé (fugir)…

Ver o post original 1.095 mais palavras

Anúncios